Prefeitos de Alagoas e Pernambuco unem esforços para implantar turismo sustentável na APA Costa dos Corais

Com o objetivo de fortalecer o setor do turismo nos municípios de Alagoas e Pernambuco, que fazem parte da Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (APACC), prefeitos, gestores e representantes de entidades se reuniram para a discussão de uma proposta de trabalho conjunto, em prol de um turismo sustentável e de referência em preservação ambiental.

O prefeito Fernando Sérgio Lira, de forma simbólica, falou sobre a ‘revogação’ do decreto real de Dom João VI, que separou definitivamente o território de Pernambuco, dando origem ao Estado de Alagoas. “Decidimos nos unir para ‘revogar’ os limites territoriais entre Alagoas e Pernambuco, para desenvolvermos ações e projetos de forma integrada e cooperada, respeitando os princípios da sustentabilidade econômica, ambiental, sociocultural e político-institucional”, salientou o gestor.

Neste primeiro encontro, foram discutidas a criação de um calendário integrado, afim de promover ações de preservação e educação ambiental; a readequação da iluminação das orlas marítimas, baseando-se nas orientações da cartilha do projeto TAMAR de fotopoluição, que é um fator impactante nas fases de vida das tartarugas-marinha; a formação de um colégio constituído por procuradores dos municípios integrantes junto com os procuradores federais da Procuradoria Federal Especializada do ICMBio; e, por fim, a criação de um observatório de turismo, ferramenta indispensável para o desenvolvimento do turismo sustentável nos municípios. Além disso, os gestores reafirmaram o compromisso de revogar os decretos municipais relacionados aos refreamentos ambientas dentro da APA Costa dos Corais, quando o Plano de Manejo for publicado. O plano estabelece e estrutura as ações necessárias para a preservação ambiental nas unidades de conservação.

APA Costa dos Corais – a região da Costa dos Corais, com sua riqueza cultural e natural exuberante, forma um patrimônio de valor turístico inestimável. É a maior unidade de conservação federal marinha costeira do Brasil, com 400 mil hectares e cerca de 120 km de praias e mangues. O trabalho de preservação ambiental da APA pode gerar um turismo mais sustentável e com uma oferta maior de oportunidades de trabalho e geração de renda para população, além de uma maior qualidade de vida para todos.

Post Author: Letícia Magalhães