Procissão do padroeiro Santo Antônio

13 de junho é uma data especial para os católicos de Maragogi. É dia do padroeiro da cidade, Santo Antônio, o santo casamenteiro. O tema dos festejos religiosos deste ano, em comemoração ao santo, foi “Ser Feliz em Família”. As celebrações anualmente começam dia 01 e acabam no Dia de Santo Antônio. E o apogeu foi no fim da tarde desta terça-feira, quando o ritual foi finalizado. O santo, sobre um andor lindamente decorado de flores brancas, saiu às ruas em cima de um carro para abençoar sua gente.

Depois de uma missa de celebração, centenas de fiéis e devotos acompanharam o andor em procissão, que saiu da igreja matriz que tem seu nome, sito na praça homônima, e “abraçou” Maragogi. Ganhou a Rua Pe. José Wennekes, passou pela Rua Emílio Santa Rosa, percorreu toda a Av. Sen. Rui Palmeira, rodeou a Praça Pe. Cícero (Carvão), voltou pela Rua José Carvalho Raposo, se dirigiu à Rua Luiz Holanda, dobrou pela Rua Melchíades Lindoso, e retornou à igreja pela Rua Tomaz Acioly Wanderley.

Como é tradição, a imagem do Sagrado Coração de Jesus foi à frente, logo depois do grupo CJC (Comunidade de Jovens Cristãos). Jovens vestidos de branco e carregando símbolos dogmáticos. O pároco Antônio Júnior estava ladeado pelas mulheres do Apostolado. Uma banda de fanfarra veio em seguida. Mais atrás, Santo Antônio e, encerrando, um carro de som, com um locutor chamando o povo para cantar hinos religiosos. Fogos eram disparados aqui e acolá.

O prefeito Sérgio Lira e a vice-prefeita Isabella Laranjeiras fizeram todo o trajeto.

Santo António ou Antônio de Lisboa, também conhecido como Santo António de Pádua, OFM (Lisboa, 15 de agosto de 1191-1195 — Pádua, 13 de junho de 1231), de sobrenome incerto mas batizado como Fernando, foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos séculos XII e XIII.

Segundo a Igreja Católica, Santo Antônio é protetor das coisas perdidas. Protetor dos casamentos. Protetor dos pobres. É o Santo dos milagres. Fez muitos ainda em vida. Durante suas pregações nas praças e igrejas, muitos cegos, surdos, coxos e muitos doentes ficavam curados. Redigiu os Sermões, tratados sobre a quaresma e os evangelhos, que estão impressos em dois grandes volumes de sua obra.

(Fotos: Sérgio Ricardo)